Busca da Visão



A preparação para a cura requer um período especial de jejum, oração, renúncia, agradecimentos, sacrifício, exercícios devocionais. O propósito é vencer as paixões da carne e fortalecer o espírito. A abstinência e o rigor físico limpam o corpo e a concentração mental purifica a mente, alinhando assim a matéria e o espírito. Desta forma a mente individual pode entrar em contato com o poder de cura do Grande Espírito.

Wooden Leg (séc. 19) Xamã Cheyenne
É importante que em algum tempo, a gente implore uma visão. Que vá ao topo do universo, a uma montanha onde encontre o ninho do condor e da águia. A uma montanha onde a gente encontre a presença dos nossos antepassados no encontro com a gente mesmo. É nossa responsabilidade também sonhar e ter uma visão para transmitir aos nossos filhos, o compromisso de prever que nossa Mãe Terra esteja em melhores condições e se possa continuar a tradição de nossos antepassados, dos quais somos herdeiros, carregadores e guardiões.

A busca da Visão é um momento da vida onde a gente se encontra nascendo no ventre da Mãe Terra, de alguma maneira, no umbigo dela. É uma oportunidade para rezar e agradecer à vida, e de alguma maneira, para poder dar-lhe uma ordem, um equilíbrio, uma perspectiva que possa deixar um benefício, para melhorar a atitude e a nossa condição como ser humano, ao tomar consciência de utilizar uma forma positiva e correta da nossa própria existência. É uma oportunidade para pedir ajuda, compreensão; uma visão do Grande Espírito para poder servir a nossa gente, e ter as instruções concretas do uso positivo da relação com nossa própria família, e o respeito ao Mistério, do qual todos somos parte e poder assumir uma responsabilidade no papel que nos corresponde.

Tratamos de fazer este espaço para levar as pessoas para que se conheçam e que se encontrem, diante a natureza e diante a presença do Sagrado. Um espaço onde se possa respirar e sentir a própria presença do Grande Espírito.

Esta oportunidade nos possibilita de ver como se fecha um ciclo, encontrar respostas às nossas perguntas; entregar-se à Montanha, entregar a nossa vida para que o Ensinamento desça sobre nós, e o espírito da Montanha penetre em nosso interior.

No princípio da Busca da Visão, nossos antepassados se deram conta da importância da observação, do poder de escutar e de levar um bom propósito. Para tanto se usa um cordão de tabacos no qual está incluído o propósito da pessoa, a sinceridade, a humildade, a integridade, a disponibilidade e a vontade. 


O que o Buscador deve trazer
  • 365 rezos confeccionados de acordo com as orientações que serão passadas por email e/ou transmitidas presencialmente; 
  • Uma Lona de Plástico 3 x 3 m aproximadamente; 
  • Uma manta ou cobertor; 
  • Almofada ou pequeno travesseiro; 
  • Mochila com roupa para subir na montanha: cômoda, compondo de calça, calção, camiseta, jaqueta, meia e tênis. Toalha de banho, Chapéu ou boné;
  • Mulheres levam saia ou vestido, posto em cima da calça; 
  • Um outro vestido e roupa de banho para entrar no Temazcal e homens um calção; 
  • Cachimbo e Tabaco 
  • 01 Pacote de Tabaco para doação ao Fogo Sagrado 
  • 01 Pacote de Farinha de Milho Grossa
  • 01 Garrafa de Água com 2 litros 
  • Obs.: não será permitido subir a montanha com nenhum objeto de poder pessoal, lanterna, alimentos, doces, facas, canivetes, e demais objetos que não estejam na lista acima.
Apoiadores

Cada buscador tem o compromisso de indicar uma pessoa que será seu apoio na subida da montanha. O apoiador será o responsável por carregar toda a bagagem do buscador até o seu local sagrado na montanha e participará ativamente de todos os rituais, rezos e demais atividades propostas durante os dias de permanência na montanha. O apoiador deve ser uma pessoa de confiança, pois ele "perceberá" a energia do buscador e fará intuitivamente ações para suprir as necessidades que eventualmente ele esteja sentindo lá em cima, tais como comer, beber, dormir, rezar, cantar, tocar instrumentos nativos, entre outras possibilidades intuitivas.
Haverão também apoiadores gerais, que participam amorosamente dos 4 dias, sem estarem ligados a um buscador especificamente.

 O Apoiador deve trazer:
  • Roupa confortável para os 4 dias de permanência no sitio;
  • Roupa de cama e banho - lençóis, fronha e toalha;
  • Instrumentos xamânicos: tambor, chocalho, cachimbo e demais instrumentos de poder que sentir necessidade;
  • 01 Pacote de Tabaco para o fogo
  • 01 Pacote de Farinha de Milho Grossa para o fogo 
Valores
  • Buscador - 4 dias: R$ 750,00
  • (no valor do Buscador está contemplado 1 apoiador)
     
  • Apoiador geral - 4 dias: R$ 300,00
(incluso, hospedagem, vivências e alimento) 


Homens de Cerimônia   


 
Antonio Cesar Caetano - Reynakoruna (Firmeza da Terra)
Guardião do Sitio Terra Cristal 

  • Estudioso das culturas do Norte e do Sul das Américas;
  • Curador Nativo, Homem de Cerimônias e Medicinas que segue o caminho das Sabedorias Nativas; 
  • atizado na cultura Kariri e Fulniô,
  • Seguidor de TCHYDJO Mestre de Toré, Homem de Cerimônias, Conhecedor de Plantas Curativas; 
  • Reikiano, Massoterapeuta, Terapeuta Naturalista, Experiente em salvamento e sobrevivência na Selva.





Rafael Dusik

  •  Bioterapeuta e Terapeuta Corporal; 
  • Pesquisador e estudante de Tradições Sapienciais e da Arte de Sanar (MTC);
  • Reikiano, Educador, Terapeuta Holístico e Neoxamanista;
  • Co-criador do Clã Lobos do Sul e idealizador do Conselho dos Lobos. 
  • Idealizador e condutor do Cauã Angatu - Formação Base de Terapeuta Neo-Xamânico

 clalobosdosul.blogspot.com

Local

 Sítio Holístico Terra Cristal – Taquara / RS

 As Buscas de Visão são feitas apenas duas vezes ao ano, sendo a primeira no mês de FEVEREIRO ou MARÇO (feriado de carnaval) e a segunda no Mês de NOVEMBRO (feriado da Proclamação da República). Prepare seu espírito e programe-se com antecedência!


Entrem em contato para receberem todas as informações necessárias para a participação.

Contato e informações: (51) 3542-9023 / 99966-0200 / 99639-4428
sitioterracristal@gmail.com





Leia abaixo um trecho sobre a "Busca da Visão" extraído do livro Black Elk Speaks - publicado pela primeira vez em 1932 pelo historiador John Neihardt

A Imploração da Visão, igualmente à purificação na itipi, já era praticada muito antes do Tchanunpa chegar à Terra. Este tipo de oração é muito importante; é, de certo modo, o centro de nossa religião e graças a ela temos recebido muitos favores, tais como estes quatro grandes ritos: A Dança do Sol, O Parentesco, A Preparação da Menina, O Lançamento da Bola. Todo homem pode implorar uma visão, pois que antigamente, homens e mulheres imploravam constantemente. O que assim se obtém depende em parte do caráter de quem implora; de fato, só os homens verdadeiramente qualificados recebem as grandes visões, e estas são rapidamente interpretadas por nossos homens santos (Witchashawakan); dão força e saúde à nossa tribo. 

Quando alguém deseja implorar, é muito importante que peça a ajuda e os conselhos de um homem santo, Witchatchawakan, a fim de que tudo se cumpra de uma forma correta, porque se as coisas não são feitas segundo as regras, pode acontecer alguma desgraça; poderia, por exemplo, aparecer uma cobra e se enrolar no implorante. Todos já devem ter ouvido falar de nosso Grande Chefe e Xamã Tashunka Witko, Crazy Horse; mas provavelmente não sabem que seu grande poder lhe vinha, sobretudo, da Imploração da Visão, que praticava várias vezes ao ano, inclusive no inverno, com um clima muito frio, muito duro, com muita neve. Recebeu as visões do Penhasco, da Sombra, do Texugo, do Cavalo que Empina, daí seu nome, do Dia, e também de Wambligleshka (Spotted Eagle, Águia Pintada; e recebeu de todas estas visões muito poder e santidade. 

Muitas razões podem induzir o homem a se retirar ao cume de uma montanha para implorar.!!! Alguns tiveram visões quando eram crianças e sem esperar; neste caso, vão implorar para compreendê-las melhor. Imploramos também quando desejamos aumentar nosso valor com vistas a uma grande prova, como a Dança do Sol, ou para nos preparar para partir pelo caminho da guerra. Às vezes se implora para pedir algum favor a Wakan Tanka, como a cura de um parente; imploramos também para dar graças a Wakan Tanka por algum dom que nos concedêra. Mas a razão mais importante para implorar, é, sem dúvida, que Wakan Tanka nos ajude a dar conta de nossa unidade com todas as coisas, a compreender que todas as coisas são nossos parentes e então, em seu nome, pedimos ao Grande Mistério que nos dê o conhecimento de Si mesmo, Ele que é a fonte de tudo e que é maior que tudo. Nossas mulheres também imploram, depois de se purificar na itipi; outras mulheres as ajudam, mas elas não vão a uma montanha elevada e deserta; se retiram para uma colina do vale, porque são mulheres e necessitam segurança e proteção. 

Quando um índio deseja implorar, vai com um Tchanunpa cheio até um Homem Santo (Witchashawakan); entra em sua tipi sustentando a haste com a mão direita e se senta na frente do ancião que será seu guia. O implorante põe o Tchanunpa no solo com a haste apontada para si, porque é ele quem deseja adquirir o Conhecimento. O Witchashawakan eleva, então, as mãos para o Grande Espírito e depois para as Quatro Direções, e pegando o Tchanunpa pergunta ao implorante o que deseja. "Desejo implorar e oferecer meu Tchanunpa ao Grande Espírito. Tenho necessidade de Tua ajuda e de Teus conselhos, e desejo que envies uma voz por mim às Potências do Alto." 

A que o ancião responde: "How! Hetchetu Yelo!"